Em Qual Site Consigo Comprar o Ar Condicionado Mais Barato Do Mercado?

Certamente, se o seu ar condicionado parou de funcionar ou se você não tem um,
certamente vai ser interessar pelo conteúdo deste artigo. Com as altas temperaturas do
verão, é impossível ficar em um ambiente sem refrigeração e não suar. Mas neste post
nós vamos te ajudar a encontrar o ar condicionados mais barato do mercado, assim
poderá ter mais conforto, sem gastar tanto.

Como estamos no pico do verão, é provável que você esteja encontrando aparelhos de ar
condicionado com um preço mais alto do que no inverno. Isso acontece por que a
procura pelo aparelho é muito alta nessa época do ano, mas não se preocupe, pois
vamos te dar ótimas dicas para conseguir o seu ar condicionado por um ótimo preço.

Ar Condicionado Mais Barato Do Mercado

Em primeiro lugar, não existe um modelo de ar condicionado que seja o mais barato do
mercado. O que existe são lojas com melhores condições de compra do que outras. Por
isso, a pesquisa por lojas e sites é muito importante.

Para conseguir o ar condicionado mais barato do mercado, vale a pena procurar por
cupons de descontos. Pois os mesmos irão diminuir mais ainda o preço do aparelho. Por
exemplo, o cupom de desconto Compra Certa, que te oferece uma porcentagem
considerável de desconto em cima do valor do produto.

Por isso, a pesquisa de mercado e comparação de preços é muito importante. As lojas
virtuais costumam oferecer um melhor preço, se comparado com as lojas físicas.
Além disso, busque lojas que somem um cupom de desconto ao preço já barato do
produto.

Caso nunca tenha comprado com cupons de desconto, saiba que funciona assim: Você
encontra um ar condicionado por R$1.000,00 em um loja e também consegue um
desconto de 10%. Após incluir o cupom de desconto na loja, ira pagar R$900,00 pelo
aparelho.

Por isso, o valor que está sendo exibido na página do produto em uma loja virtual, é o
menor valor que você pode conseguir.

Dica De Ouro

A dica de ouro deste artigo está na indicação do Compra Certa. Este site é um clube de
compras fechado do grupo Whirlpool, que é detentor das marcas Brastemp e Consul.
Através do Compra Certa você pode adquirir um ar condicionado direto da fábrica, com
preço especial e ainda usar cupons de desconto.

O interessante é que você não encontra muitas fontes divulgando esse site e nem
anúncios dele em comparadores de preço. Então só fazendo o acesso para ver os valores
do produto.

 

O Site é Confiável?

Supondo que você vá fazer o pedido em outro site, lembre-se de analisar se ele é
confiável.

É comum que as pessoas prefiram comprar em lojas físicas, onde é possível ver e tocar
no aparelho, e até leva-lo para casa na mesma hora.

Porém, é só uma questão de pesquisar a loja virtual e ter certeza de que a mesma é de
confiança. Para isso, procure na internet relatos de pessoas que já compraram nela.
Analise os comentários das pessoas, se ficaram satisfeitas ou não. É importante também
verificar o tempo de entrega e se foi entregue dentro do prazo previsto, as condições que
o produto foi entregue.

Além disso, olhe a forma de pagamento e veja se é de uma maneira confiável, que você
já utilizou antes e sabe que funciona.

Manutenção e Limpeza Do Ar Condicionado

É comum que os aparelhos de ar condicionado mais antigos apresentem problemas e
parem de funcionar no verão, quando mais precisamos. Isso acontece, pois, o ar não
teve a manutenção e atenção necessário no resto do ano, quando não estava sendo
usado.

Para que seu ar condicionado tenha uma vida útil maior, é necessário fazer a limpeza
dos filtros periodicamente. Para isso, você mesmo consegue fazer essa limpeza em casa.

É só procurar no manual ou na internet como retira o filtro do seu ar condicionado,
coisa que não costuma ser difícil. Após isso, retire toda a poeira acumulado nos filtros,
jogue água neles e deixe secar bem ao sol antes de colocar o filtro de volta no aparelho.

Conclusão

Você ainda tem alguma dúvida de que o ar condicionado mais barato do mercado pode
ser encontrado em lojas virtuais e utilizando os cupons de desconto?

Caso ainda tenha dúvida sobre o uso de cupons de descontos, esse vídeo vai te explicar
um passo a passo de uso e como bônus, fornece um convite para o site Compra Certa.

Dicas Para Trabalhar Com Eletricidade Segundo a NR 10

A eletricidade foi uma das maiores invenções que o homem pode criar, pois depois dela, muitos equipamentos foram feitos para facilitar nossas vidas e trazer mais comodidade e conforto.

Mas apesar dos benefícios, trabalhar como eletricista não é uma tarefa fácil. Além de estar exposto a vários tipos de sistemas, fios e níveis de tensão, é preciso seguir algumas dicas de segurança para trabalhar tranquilo. Neste artigo, veja algumas dicas para trabalhar com Eletricidade segundo a NR10 e garantir a saúde e segurança própria e de pessoas e empresas.

O Que é a NR 10?

A norma regulamentadora nº10, mais conhecida como NR 10, foi criada em 1978 com o objetivo de regulamentar o exercício da profissão de eletricista. Na época, muitos profissionais com conhecimento muito ínfimo sobre eletricidade, desempenhavam a função em empresas e residências, colocando a própria vida em risco e também a de outras pessoas e locais.

Dessa maneira, a NR10 foi criada para determinar regras para que os profissionais não só a seguissem de forma obrigatória, mas garantir a sua integridade física e saúde, como das pessoas como um todo. Em 2004, a NR10 foi atualizada, agora com novas atribuições para que o trabalhador de um novo tempo, exerça seu trabalho de forma segura e eficiente.

Trabalhando De Forma Defensiva

Eletricistas de todo Brasil devem ter sempre em mente, que não basta conhecer bem sua profissão se na hora de exercê-la, a faz de forma totalmente irresponsável. É preciso se atentar para vários pontos de segurança e que eles se tornem hábitos, para que o serviço seja bem feito e garanta a integridade no final do processo.

Portanto a primeira dica é que o profissional eletricista deve estar sempre com seu equipamento em dia, com as ferramentas necessárias para seu trabalho em mãos, além de luvas e roupa própria, que ofereça segurança ao profissional. Outra dica é que o eletricista deva ter o hábito de ler os manuais de equipamentos elétricos sempre, independente do grau de conhecimento e experiência.

Acidentes São Causados, Cuidado!

Muitos profissionais eletricistas se deparam com situações e riscos altos no exercício da profissão, porém se estiver sempre atento, evitará que os acidentes aconteçam. Acidentes na sua grande maioria são causados e muitas vezes pela falha humana.

Por exemplo, ao manusear uma ferramenta, o eletricista precisa ter uma pega firme e ao concluir o serviço, avaliar novamente se tudo está correto. Portanto esteja o profissional atento a casa processo necessário em um reparo, manutenção ou implementação de um projeto elétrico, para evitar possíveis revezes.

Organização e Limpeza

O local de trabalho em qualquer lugar deve ser limpo e organizado, mas ao trabalhar com eletricidade, essa obrigação tem que ser ainda maior. Antes de começar a trabalhar, deixe todas a ferramentas à vista e de forma que seja fácil a troca de cada uma delas.

Além disso nas empresas, o painel elétrico deve ser algo de fácil acesso e sem obstáculos pelo caminho, garantindo que caso seja necessário um desligamento rápido e emergencial, ele seja feito sem grandes problemas.

Aperfeiçoamento Profissional Sempre Em Dia

Para conhecer melhor todo o sistema elétrico e como ser um excelente profissional, eletricistas precisam estar bem preparados e ter qualificação completa na área, para lidar com todas as situações e desafios que a eletricidade pode oferecer.

Por isso o profissional eletricista precisa ter conhecimento e saber na prática como funciona a tensão elétrica, o que é volts, watts, corrente entre outros termos da área. Existem muitos cursos online gratuitos e com certificação que trarão toda bagagem necessária, para que o profissional seja um sucesso e trabalhe com mais segurança.

Como Evitar Vazamentos Inesperados Nos Canos

Tão importante quanto o uso racional da água é a detecção de vazamentos. Por menores que pareçam ser, essas pequenas fugas d’água podem ocasionar grandes prejuízos em sua conta. Para se ter uma ideia, um simples furo de apenas 2 milímetros, em um encanamento, desperdiça cerca de 3,5 mil litros de água em um único dia.

Por isso, é importante você entender o que causa e como evitar vazamentos inesperados nos canos da sua residência.

Principais Causas De Vazamentos

Os problemas com vazamentos costumam ser mais frequentes em edificações mais antigas, com a deterioração das instalações hidráulicas. Contudo, as construções mais novas não estão livres do problema, e podem apresentar falhas estruturais. Em ambos, os locais frequentes de vazamentos também costumam ser em caixas de descargas desreguladas e torneiras.

Nessa onda do “faça você mesmo” também é muito comum encontrar pessoas que tentaram resolver os problemas de entupimentos, com métodos não indicados, o que acaba ocasionando perfuração e/ou rachaduras em canos, acarretando em vazamentos.  Conheça a Giracano, empresa Limpa Fossa em Curitiba.

Como Detectar Vazamentos?

Antes de tudo, esteja sempre de olho na sua conta de água. Ela teve um aumento significativo, mas os hábitos dos moradores da casa continuam os mesmos e a companhia não reajustou a tarifa? Então é importante fazer alguns testes para verificar se a tubulação da sua casa está com problemas de vazamento:

Hidrômetro

Feche todas as torneiras, chuveiros, registro de entrada de água na caixa d’água e não utilize o sanitário. Com tudo fechado, vá até o hidrômetro e verifique se ele continua girando. Em caso afirmativo, é possível que haja vazamento em algum cano que leva água à torneira, ao vaso ou ao chuveiro.

Vaso Sanitário

Jogue pó de café nas paredes internas do vaso sanitário (na saída de água) e aguarde alguns minutos. Se houver vazamentos, a água fará um caminho pelo pó de café, escorrendo até o fundo do vaso. Caso isso ocorra, seu problema deve estar na válvula ou caixa de descarga.

Se mesmo com esses testes você não conseguir detectar o problema, ou ainda, se confirmar a vazão, entre em contato imediatamente com um especialista em caça vazamentos.

Chame um profissional de caça vazamentos

O serviço de caça vazamento é o meio mais eficaz de identificar um vazamento oculto em tubulações. Isso porque, especialistas em caça vazamento utilizam aparelhos eletrônicos de ultrassom que detectam com precisão o vazamento e localizam o ponto exato da fuga de água, em qualquer tipo de tubulação, evitando o quebra-quebra excessivo de paredes e pisos da casa.

Ao verificar o local exato do problema, o especialista realiza o reparo de forma rápida e eficaz, e emite um laudo técnico do vazamento.

Como Evitar Vazamentos Inesperados

  • Não faça perfurações nas paredes, sem antes verificar a planta hidráulica do móvel. Atingir um cano pode te trazer uma grande dor de cabeça com vazamentos;
  • Avalie, junto a uma empresa especializada de sua confiança, se é o momento de fazer alguma troca ou manutenção nos encanamentos, como forma de evitar preocupações futuras;
  • Faça a leitura diária dos hidrômetros para identificar eventuais vazamentos;
  • Realize revisões periódicas com uma empresa especializada em caça vazamentos, assim você ficará seguro de que sua casa está livre de vazões.

 

Gostou das nossas dicas? Então continue ligado em nosso blog e confira mais posts sobre o assunto.

Nobreak: Saiba Como Descartar Corretamente Suas Baterias

O nobreak é um equipamento fundamental em todos os escritórios, mas sofre desgaste após anos de uso.

Ao comprar um nobreak, pensamos em sua utilidade na segurança de nossos objetos eletrônicos e nem sempre relacionamos o produto ao cuidado com o meio ambiente. Segundo resoluções do Conama, de 2008, e do Ibama, de 2010, todos os produtos que utilizem baterias, sejam elas portáteis, automotivas, de níquel, cadmio ou mercúrio e até as pilhas devem seguir regras ambientalmente apropriadas para o seu descarte. “Os produtos químicos presentes nesses produtos, sobretudo os metais pesados, podem ser muito prejudiciais ao meio ambiente, contaminando o solo e fontes de água, que podem trazer consequências desagradáveis ao ser humano”, diz o engenheiro ambiental Fernando Sgarbi.

Um nobreak é um estabilizador, que através de suas baterias, oferece uma carga de energia sobressalente quando o fornecimento por parte das concessionárias falha. “Ele evita o desligamento imediato dos equipamentos eletrônicos. Apesar de só oferecer alguns minutos a mais de energia, esse pouco tempo pode ser importante para finalizar as suas tarefas e desligar o computador de forma mais tranquila”, afirma o técnico de suporte, Gabriel Lucios. “Por ser extremamente útil, as vendas de nobreak cresceram muito nos últimos anos, e como todo produto que utiliza baterias, o problema do lixo eletrônico começa a aparecer”, adiciona Fernando.

 

“Temos pelo menos um nobreak por computador no escritório, o que totaliza cerca de trinta unidades. Como a vida útil das baterias é longa, nós ainda não precisamos trocar as nossas. Como já temos uma postura verde com relação aos outros objetos da empresa, queremos agir da mesma forma com o nobreak”, diz o publicitário paulista Ronaldo Trevisan. Essa visão por parte das empresas é uma tendência, e uma forma de se responsabilizar por aquilo que utilizam. “Não tem cabimento usarmos e abusarmos de certas coisas e depois entregar a conta nas mãos da sociedade, afinal, somos parte dela, e o mau descarte afeta a todos, dessa geração e das próximas”, adiciona Ronaldo.

As baterias do nobreak e de outros aparelhos eletrônicos devem seguir para um deposito diferente do lixo convencional, onde há a reciclagem de alguns materiais, como ouro e prata de circuitos eletrônicos, e a neutralização de outros. “Há algumas empresas que disponibilizam este serviço aos seus clientes, ou elas mantém postos de recolhimento, ou o fazem em suas lojas oficiais. Entretanto, as empresas que produzem o nobreak não possuem lojas próprias e a maioria delas não tem fábrica no Brasil”, conta Fernando.

“Por outro lado, há algumas iniciativas interessantes por parte do poder público. Diversos Ecopontos foram abertos nos últimos anos, mas a população precisa se conscientizar e levar os equipamentos inutilizados até lá. Baterias como a do nobreak, e dos carros, por exemplo, podem ser recicladas e retornar ao mercado, poupando o meio-ambiente, ou permitindo que novos recursos tenham outro fim”, finaliza o engenheiro.

 

Se você está procurando nobreak para comprar, não deixe de conferir: https://www.informaticashop.com.br/nobreak.html

Faça Você Mesmo a Manutenção Do Seu Ar Condicionado!

O aparelho de ar-condicionado se tornou comum em diversos ambientes fechados, como escritórios, hotéis, cinemas, lojas, shoppings e casas. O que contribuiu para sua popularidade foram os verões cada vez mais quentes, a modernização dos aparelhos e preços mais acessíveis para a compra. Com isso, a demanda por serviços de instalação e de manutenção de ar-condicionado cresce a cada dia mais. Com o passar do tempo e com os avanços tecnológicos, os aparelhos de condicionamento do ar evoluíram muito e, apesar do princípio de ciclo de refrigeração e tratamento do ar continuar sendo praticamente o mesmo do primeiro aparelho criado em 1902 pelo engenheiro mecânico norte-americano Willis Carrier, seu tamanho e componentes mudaram muito.

A modernização dos aparelhos de ar-condicionado é constante e é necessário que o profissional esteja atualizado para atender esses consumidores que também optam por opções mais econômicas e modernas para refrescar sua casa. Pensando nisso é que o curso de ar condicionado foi criado. O curso é indicado para técnicos ou mecânicos em refrigeração ou ar condicionado que desejam aprender Como Instalar Ar Condicionado, o tipo de mais procurado atualmente, e também para qualquer um que esteja interessado em obter conhecimento sobre esse tipo de aparelho, ou que busca um ingressar na área de refrigeração e ar-condicionado.

Devido a sua praticidade, menor consumo de energia e o fato de gerar menos barulho interno, faz com que o sistema de ar-condicionado split seja o mais procurado. Como muitas pessoas estão substituindo os condicionadores de ar de janela pelo sistema split, capacitar profissionais para instalar estas máquinas é essencial. O equipamento vem em duas partes, a condensadora e a evaporadora e a instalação precisa estar de acordo com as normas vigentes e exigências dos fabricantes. O ar-condicionado slipt, vem da palavra inglesa que significa “separado”, e como o próprio nome diz, é composto por duas partes distintas, chamadas de condensadora e evaporadora. A parte condensadora é instalada na parte externa. É ela que faz todo o processo de refrigeração, e, portanto o barulho. Como esse componente é instalado na parte externa, torna os ares-condicionados splits são bem mais silenciosos. A segunda parte, a parte evaporadora, é a responsável pelo lançamento do ar gelado no ambiente interno.

Já o modelo de ar-condicionado de janela reúne todo o seu sistema de refrigeração em uma só estrutura e, por isso, acaba produzindo um ruído considerável. Apesar dos aparelhos de janela ainda são os mais baratos no mercado, os modelos slipt caíram no gosto do consumidor por serem mais silenciosos e possuem um consumo de energia em torno de 40% menor, mesmo que sua instalação requeira um maior planejamento. Independente do modelo seja o modelo compacto tradicional de janela ou o split, os ares-condicionados requerem manutenção e o profissional precisa aprender a detectar os defeitos e buscar soluções, como por exemplo, o que fazer quando o refrigerador está muito quente ou frio, quando apresenta ruídos, curto-circuito e odores, quais as principais falhas do circuito elétrico, quando o motor não da partida, entre outros.

No curso de ar-condicionado, o profissional formado estará apto a instalar e fazer a manutenção de ar-condicionado, identificando e solucionando os problemas comuns da melhor forma possível. Aprende passo a passo todas as noções básicas, teoria da refrigeração, sobre as duas partes do modelo split, como escolher o local correto para instalar a unidade interna, quais as altura e distâncias a serem respeitadas, os cuidados com a unidade externa, a resistência da parede, a fixação, a posição dos tubos e fios dentro da luva, como efetuar o vácuo, entre outras aplicações. Ao terminar o curso você terá conhecimento de tudo o que é preciso, desde detalhes da instalação, cuidados a serem observados, o local correto de instalação, ferramentas e acessórios como também questões mais técnicas como a geração de vácuo nas tubulações, flangeamento e manutenção do aparelho e como desentalá-lo.

É importante saber que a manutenção preventiva do ar-condicionado é benéfica e previne panes no aparelho, já que o acúmulo de poeira pode obstruir os filtros, as turbinas e as serpentinas e diminuir a eficácia da máquina. Previne também problemas de saúde, já que na medida em que o condicionador é usado, podem se acumular poeira, fungos, bactérias e outros poluentes que causam problemas alérgicos. Além disso, fazer a manutenção de ar-condicionado aumenta o tempo de vida do aparelho, já que algumas peças podem enferrujar e corroer e se não trocadas a tempo, podem comprometer o aparelho. A manutenção gera economia, pois o ar-condicionado sujo acaba forçando mais seu compressor para esfriar e com isso gera maior gastos de energia.

Ao fazer o curso de ar-condicionado, você aprende a fazer a manutenção e consertos em aparelhos de ar condicionado de todos os tipos e com foco no modelo split. Também se qualifica para trabalhar em empresas do ramo ou por abrir seu próprio negócio.

O Melhor Curso de Instalação de Ar Condicionado – Aprenda Agora Mesmo!

Considerado essencial por muitos, principalmente com os verões rigorosos e com o aumento da temperatura nos últimos anos, a procura por aparelhos de ar-condicionado vem crescendo a cada dia e, com isso, a busca por profissionais capacitados no assunto também. Criado em 1902 pelo engenheiro mecânico norte-americano Willis Carrier para resolver o problema da empresa de impressão em que trabalhava em Nova York, que em dias quentes tinha seu trabalho prejudicado, pois o papel absorvia a umidade do ar e se dilatava, a máquina foi a primeira a conseguir condicionar mecanicamente o ar. Por um mecanismo de resfriamento do ar por dutos artificialmente resfriados, Carrier teorizou que poderia retirar a umidade da fábrica controlando a temperatura e a umidade do ambiente.

O Avanço

Com o avanço da tecnologia, a invenção de Carrier sofreu muitas melhorias ao longo dos anos, mas o princípio de ciclo de refrigeração e tratamento do ar continua sendo praticamente o mesmo. Os primeiros aparelhos de ar-condicionado usavam gases tóxicos ou inflamáveis como a amônia, o clorometano e o propano, o que era muito perigoso e poderia resultar em acidentes fatais em caso de vazamento. Hoje em dia a substância líquida usada é formada por uma mistura de cloro, flúor e carbono, a chamada R-22(Clorodifluorometano), que é extremamente segura. A modernização dos aparelhos de condicionamento do ar é constante. Mudanças nos processos, tamanho, eficiência e preços, fez com que mais pessoas adquiram um aparelho e fez a demanda por serviços especializados crescer. Foi pensando em atender esse nicho do mercado que o curso de ar condicionado foi criado.

Seguindo a linha da modernização constante dos equipamentos domésticos, o condicionador de ar split virou a febre do momento, por sua praticidade, menor consumo e menos barulho interno. Com isso os condicionadores de ar de janela começaram a ser substituídos por esse sistema que é vendido em duas partes, a condensadora e a evaporadora e se faz necessária a atualização quanto a instalação de ar condicionado e sua manutenção. O profissional precisa estar apto a instalar e fazer a manutenção dos aparelhos, identificar e solucionar os problemas comuns, saber o local correto de instalação, como gerar vácuo nas tubulações, flangeamento e outras particularidades. Por isso a importância de cursos que habilitam o profissional para elaborar e supervisionar projetos de montagem, instalação e manutenção de ar condicionado.

O Curso De Ar Condicionado oferece aulas de Noções e Conceitos de Refrigeração Básica, Instalação e conserto, Instalação do motor, Funcionamento do compressor, Condensadores e evaporadores, Manutenção, Fluído refrigerante, Tipos de Compressores, condensadores e evaporadores, além da detecção de defeitos, como o que fazer quando o refrigerador está muito quente ou frio, quando apresenta ruídos, curto-circuito e odores, quais as principais falhas do circuito elétrico, quando o motor não da partida, entre outros.

O Curso

O curso de instalação de ar-condicionado é indicado tanto para o público em geral que está pensando em ingressar nesse negócio, quanto para profissionais que buscam um diferencial no mercado e querem se atualizar. A primeira coisa para se ter em mente na hora da instalação do ar condicionado é o local escolhido, já que uma parte fica dentro de casa e outra fora. Por isso, é bom considerar que quanto mais perto estiverem as duas extremidades mais barato será o custo com os tubos e fios até a outra ponta do aparelho e a mão de obra. O funcionamento do aparelho de ar-condicionado combina funções de ventilação, aquecimento, circulação, arrefecimento e filtragem do ar semelhante ao de uma geladeira. O princípio é o mesmo, uma substância dentro do aparelho, em um sistema de mangueiras, capaz de absorver o calor do ar sugado do ambiente interno e resfria-lo, que no caso do condicionador do ar é a chamada R-22, uma substância líquida a base de cloro, flúor e carbono que percorre um circuito de serpentinas, condensadores e evaporadores.

O trabalho do ar-condicionado começa com o ar do ambiente que é sugado pelo ventilador do aparelho, e passa por um conjunto de serpentinas, o evaporador, cheio de uma substancia refrigerante conhecida como R-22 em estado liquido e à 7°C. Em contato com a serpentina gelada, o ar se resfria e volta para a sala, já o R-22 ao absorver o calor do ar, evapora. O R-22 gasoso entra num compressor elétrico, é essa peça que produz o barulho do ar-condicionado. O compressor comprime o R-22 até que, sob alta pressão, faz que o gás se aqueça, ficando em torno dos 52°C.

Nessa temperatura, esse gás entra numa outra serpentina que fica do lado de fora do aparelho chamada condensador. Como ele está mais quente que o ambiente externo, o R-22 cede calor para o ambiente e se resfria um pouco, tornando-se liquido novamente. Depois, entra numa válvula que o faz perder pressão rapidamente, chegando aos 7°C. Outro ventilador sopra o ar quente que sobrou para a rua. A partir daí, o ciclo se reinicia.

Aprenda Você Mesmo a Consertar Placas Eletrônicas

Em 1902, o engenheiro norte-americano Willis Carrier inventou o primeiro exemplo de condicionador de ar por processo mecânico. Na época objetivo principal do condicionamento do ar não era o seu resfriamento, mas retirar a umidade que prejudicava o trabalho na gráfica. Somente em 1924, que o ar condicionado passou a ser utilizado para resfriar escritórios nos Estados Unidos. Desde lá os aparelhos evoluíram muito, se tornaram menores, mais eficientes, silenciosos e deixaram de ser um artigo de luxo e passaram a ser um item quase que essencial em algumas cidades devido ao calor.

Mas não é somente em cidades quentes que os ares-condicionados fazem sucesso. Mesmo em cidades frias os aparelhos são procurados, já que a maioria também oferecem a função de aquecimento. O mercado brasileiro de ar-condicionado tem apresentado um crescimento de 8% ao ano e cada vez mais os aparelhos vêm sendo montados com uma grande quantidade de componentes eletrônicos, seguindo a modernização, trazendo mais recursos e confiabilidade.

A demanda do mercado exige por serviços especializados de instalação e manutenção de ar condicionado. Mas para a frustração de parte dos instaladores de ar condicionado, somente técnicos no ramo de refrigeração tem conhecimento mais avançado de eletrônica para efetuar o conserto de placas eletrônicas dos ares-condicionados modernos. Para não perder mais clientes por não saber resolver o problema, adquirir conhecimento em eletrônica e aprender a consertar placas eletrônicas e aumentar seu faturamento, é essencial fazer um Curso De Conserto De Placas De Ar Condicionado.

O Curso De Conserto De Placas De Ar Condicionado te dá a noção de eletrônica e dos principais componentes eletrônicos contidos nas placas eletrônicas para que você possa entender e reparar as placas quando necessário.

Os Principais Tipos De Condicionadores De Ar Utilizados

A modernização dos aparelhos de condicionamento do ar é constante. Com o tempo, a invenção de Carrier sofreu muitas melhorias ao longo dos anos, mas o princípio de ciclo de refrigeração e tratamento do ar continua sendo praticamente o mesmo. O funcionamento do aparelho de ar-condicionado é o mesmo que o de geladeiras e outros equipamentos refrigeradores e combina funções de ventilação, aquecimento, circulação, arrefecimento e filtragem do ar. O princípio é o mesmo, uma substância dentro do aparelho, em um sistema de mangueiras, capaz de absorver o calor do ar sugado do ambiente interno e resfria-lo.

O resfriamento do ar pode ser realizado de forma direta ou indireta. Na forma direta, o gás refrigerante, chamado R-22, uma substância líquida a base de cloro, flúor e carbono que percorre um circuito de serpentinas, condensadores e evaporadores é o responsável pelo resfriamento do ar. Na forma indireta, é a água que circula no sistema que é resfriada pelo gás é a responsável pelo resfriamento do ar.

O modelo de ar-condicionado de janela surgiu em 1970 e até hoje representa a opção mais barata. Esses aparelhos são compactos e instalados de forma embutida na parede.  A partir dos anos 2000, outro modelo ganhou popularidade, é o Split, que tem como principal característica o sistema separado em duas partes, a evaporadora que é instalada no interior e a condensadora que é instalada no exterior da residência. Isso permitiu a diminuição de ruídos.

O modelo Split é o mais procurado e instalado atualmente. Seus principais componentes são: as aletas, que são as peças que servem para direcionar o fluxo do ar pelo ambiente; a câmara de ventilação, que é responsável por resfriar os motores do ar-condicionado; o capacitor que auxilia na partida dos motores; o compressor que é a peça capaz de refrigerar o ambiente; o corpo accurator; o defletor de ar; o dreno, peça que retira a água e a umidade produzidas pelo aparelho.

Outros componentes são o filtro de ar, o filtro secador, a hélice, a mangueira, o motor aleta da evaporadora, o motor ventilador da condensadora, sensor de temperatura, a turbina, a válvula de serviço, a válvula de expansão e a placa eletrônica, componentes eletrônicos responsáveis por toda operação do ar-condicionado.

Existem também os modelos portáteis que podem ser utilizados em vários ambientes da casa e não possuem custo de instalação.

A Importância Do Curso De Conserto De Placas De Ar Condicionado

A placa eletrônica é a peça responsável por toda a operação do ar-condicionado. Entender como funciona a parte eletrônica, sua função e aprender a consertar placas eletrônicas é fundamental. Com o curso, o aluno terá a capacidade de analisar um circuito, localizar o componente eletrônico defeituoso e realizar a manutenção em placas eletrônicas.

Aprender os fundamentos da eletrônica básica, entender como as placas funcionam, os principais circuitos, fontes lineares e chaveadas, substituição das fontes, sensores, teste dos componentes. Conhecer os circuitos e componentes em detalhes, fará com que você não perca mais clientes por não saber consertar placas, e trará um aumento na renda, visto que o serviço especializado em ar-condicionado está em expansão.

Ajuda e Solução De Problema: Códigos De Erro

O mercado de ar-condicionado vem seguindo a tendência da modernização. Cada vez mais os aparelhos vêm sendo montados com uma grande quantidade de componentes eletrônicos, trazendo mais recursos e confiabilidade. Os ares-condicionados também melhoraram seu rendimento e desempenho, diminuíram de tamanho, reduziram os ruídos e também o consumo de energia e ficaram com preços mais acessíveis, já que no mercado podemos encontrar diversas marcas e tipos de condicionadores de ar para todos os bolsos.

O mercado brasileiro de ar-condicionado tem apresentado um crescimento de 8% ao ano e cada vez mais esse aparelho está deixando de ser um artigo de luxo para virar um item essencial em diversas cidades do Brasil. E não estamos falando só daquelas regiões em que os ponteiros no verão atingem os 40 graus. O controle da temperatura do aparelho torna o ambiente refrescante e agradável em qualquer lugar. Até as cidades mais frias se rendem ao ar-condicionado, visto que alguns aparelhos também vêm com a opção de aquecer. Com os avanços da tecnologia empregados nos aparelhos, cresce também a demanda por serviços especializados de instalação, manutenção e conserto de ar condicionado. Isso exige que os instaladores de ar condicionado busquem conhecimento mais avançado de eletrônica para efetuar o conserto dos ares-condicionados modernos.

Identificando Falhas Em Aparelhos De Ar Condicionado

Para facilitar a identificação de alguma falha que possa ocorrer em aparelhos de ar-condicionado, se convencionou criar códigos de erros para facilitar o reparo. Esse código do erro varia de acordo com a marca e modelo do equipamento, já que cada fabricante cria o seu. O Código De Erro Ar Condicionado é um indicativo importante e permite que os técnicos identifiquem mais rapidamente qual o problema e efetuem o reparo.

O código de erro dos modelos convencionais é verificado diretamente na unidade interna, a evaporadora. Eles aparecem no display numérico ou display LED de acordo com o modelo. Ainda de acordo com o modelo, pode aparecer o código de erro escrito ou as luzes de LED piscando. Dependendo que quantas vezes ela pisca, você detecta o erro olhando na tabela de erros.  Alguns erros são simples e podem ser resolvidos em casa, já outros erros de problemas técnicos, é necessário contatar um profissional do setor. Como cada aparelho tem seu código de erro, é importante ter uma tabela de códigos de erro para identificar o problema. É só visualizar o código no display do ar e procurar na tabela que ela indicará qual o problema.

Os Códigos De Erros Mais Comuns

Os códigos de erros foram criados para facilitar a identificação dos problemas apresentados nos ares-condicionados. O erro aparece no display do evaporador, parte interna do ar-condicionado split. Quando o ar apresentar algum código de erro, você consulta no manual que irá dizer o que está errado e facilita o conserto. Os códigos variam conforme o fabricante. Eles são padrões de cada marca e podem variar de acordo com o modelo do aparelho.

Os Códigos de Erros Ar Condicionado das principais marcas, como Comfee, Samsung, Gree, Midea, Vulcano, York, LG, Rheem, Springer, Hitachi, Fujitsu, Elgin, Electrolux, Admiral, Brize, Carrier, Daikin, Panasonic e Toshiba, podem ser encontrados na internet em formato pdf para você consultar quando precisar. Alguns códigos de erro que encontramos indicam erros como erro do sensor de temperatura ambiente interno, erro do sensor de temperatura da entrada do Evaporador, erro do ventilador interno, erro do display externo, erro do EEPROM, entre outros.

Um exemplo de erro é o Erro F3 do ar condicionado split Brastemp.  Esse é um erro comum em aparelhos com mais de 2 anos de uso, quando as peças podem começar a apresentar mau contado ou corroer por acumulo de sujeira.  Nesse caso, o erro indica um mau contato no interruptor da tampa do evaporador do aparelho de ar split. Esse interruptor identifica a abertura e o fechamento da tampa frontal da evaporadora.

Identificado onde está o erro, devemos procurar o motivo. Nesse caso pode ser a própria tampa sendo obstruída por algum objeto estranho ou o interruptor com algum defeito ou mau contato em algum lugar. No caso do aparelho da LG, por exemplo, estão identificadas mais de 150 falhas no Modelo Multi V VRF, todos com seus códigos padronizados para que os técnicos possam identificar qual o problema de forma muito mais rápida e precisa.

Outro exemplo de código de erro padronizado é da marca Electrolux, onde o código F1 significa algum problema no sensor de temperatura ambiente devido a um mau posicionamento no slot ou até o sensor em curto. O F2 também indica problema no sensor de temperatura, dessa vez no evaporador. O código de erro H6 indica problema no motor ventilador da unidade evaporadora, o E5 indica sobrecarga elétrica direta, entre outros.

Saber identificar esses códigos de erros auxilia os profissionais de instalação e manutenção do setor de ar condicionado. Facilita seu trabalho e faz com que os defeitos sejam facilmente localizados e que o conserto seja realizado de forma mais rápida, exata e precisa.